Meu humor


Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




DIVERSIDADE TEXTUAL
 


 

  

               TEXTOS  PUBLICITÁRIOS

 

ROTEIRO

 

  CLIENTE: Governo --Ministério da Educação

  PRODUTO: Livro

  SERVIÇO:  VT 30"

 

  EXT. / PRAÇA DE UMA CIDADE GRANDE SEM MUITO MOVIMENTO / NOITE

 

   Dois adolescentes de dezessete anos, sexo masculino, conversam. O adolescente 1 está com um cigarro de maconha na mão. Sentada num banco mais adiante está uma adolescente da mesma idade dos dois.

 

                                                     ADOLESCENTE 1

   Cara, o que faz a cabeça é um baseado! Quando a gente fuma, a gente fica esperto.

                                        (Dá uma tragada no cigarro)

 

                                                     ADOLESCENTE 2

                                      Será?

 

                                                     ADOLESCENTE 1

                                            Claro. (Oferece o cigarro) Tome aqui. Experimente.

 

                                                     ADOLESCENTE 2

                                              Hoje não. Deixe pra outro dia.

 

                                                     ADOLESCENTE 1

      Tá vendo aquela gata, ali, naquele banco? Fique aí olhando. Vou lá. Segure aí. (Dá o cigarro para o outro segurar) Vai ser moleza.

 

                              O adolescente aproxima-se da garota.

 

                                                     ADOLESCENTE 1

                                                     Olá, tudo bem?

 

                                                     GAROTA

                                                     Tudo bem.

 

                                                     ADOLESCENTE 1

                                         Está aí sozinha. Está esperando alguém?

 

                                                     GAROTA

    Não. Estava pensando na prosa de João Guimarães Rosa. Como é fantástica, não é mesmo? E a filosofia de  Nietzsche? E o processo que Sócrates usava, que consistia em fazer perguntas aos seus interlocutores para que eles tirassem as próprias conclusões sobre aquilo que estava sendo debatido e, assim, chegassem à verdade. O que você acha?

 

          O adolescente não compreende nada  e sorri um sorriso sem graça.

 

                                                     ADOLESCENTE 1

                                                         Não sei.

 

                                                      GAROTA

                                                    (Surpresa)

           Você nunca ouviu falar em João Guimarães Rosa, Sócrates e Nietzche?!

                                          

                                                     ADOLESCENTE 1

                                                (Totalmente sem graça)

                                                              Não.

 

                                                     GAROTA

                                  Ah! Não me faça perder tempo! (Sai)

 

 

Locução Off:  Seja esperto e faça a cabeça com bons livros, porque a droga é uma droga.

                                     

 

 

 

                                    

 

                                      

 

   

 

 



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 10h10
[] [envie esta mensagem
] []





               

 

ROTEIRO

 

CLIENTE: UNIMED

PRODUTO: PLANO DE SAÚDE

SERVIÇO: VT 30"

 

EXT. / CAMPO DE FUTEBOL / DIA / TARDE

 

    Disputa de um jogo de futebol. O atacante recebe a bola, que vai rolando. O zagueiro faz-lhe a falta por trás, jogando-o no gramado e caindo também. O árbitro apita. Câmera focaliza a torcida, que grita: "O cartão! Cadê o cartão?" Câmera agora focaliza o juiz. Ele vai em direção aos dois jogadores, ainda caídos. Cria-se a expectativa. O árbitro faz sinal com a mão para que os dois levantem-se. Tira do bolso o cartão da UNIMED e mostra ao atacante, que levara a falta,  cuja expressão é de dor. Silêncio.

 

Locução Off:   Plano de saúde UNIMED. Quem não tem, sente a falta.



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 20h54
[] [envie esta mensagem
] []





                                  

 

ROTEIRO

 

CLIENTE: Fábrica de Aguardente Tatuzinho

PRODUTO: Aguardente Tatuzinho

SERVIÇO: VT 30"

 

EXT. / CASA NA ROÇA / FRENTE / DIA / INÍCIO DA MANHÃ

 

   Homem sai, juntamente com seu cão, carregando uma espingarda. Sua esposa o vê sair.

                                                               ESPOSA                                                      

                                                             Aonde vai?

 

                                                               HOMEM

                                                           Vou caçar tatu.

 

   Ele vai caminhando. Pára embaixo de uma árvore, senta-se, recosta-se e põe a espingarda ao seu lado. Abraça o cão e fala: "Pronto, amigão, pode ir." O cão sai correndo e entra no mato. Após alguns segundos, retorna, trazendo uma garrafa de Tatuzinho na boca. O caçador, que estava adormecido, desperta. Pega a garrafa. Câmera dá close nela. Abraça o cão, carinhosamente, e diz: "Bom trabalho, Tobi." Abre, bebe um gole, levanta-se e sai.

 

Locução Off:  Tatuzinho. É pra se beber com os melhores amigos.



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 21h47
[] [envie esta mensagem
] []





                VENHA CÁ PARA EU TE DAR UM CHEIRO!

 

   Quando você pensar em comer uma, duas, três pizzas ou mais, não vá a qualquer pizzaria. A Cheiro de Pizza, além de lhe oferecer uma variedade de pizzas suculentas e ótimo atendimento, está com uma promoção bastante cheirosa. É simples. Você come uma pizza e ganha um frasco de perfume com o aroma que só  a Cheiro de Pizza tem.



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 21h32
[] [envie esta mensagem
] []





    ENSINAR É A ARTE DE TORNAR FÁCIL AQUILO QUE PARECE DIFÍCIL. 

 

   Pense nisso antes de escolher um Pré-Vestibular. No Universitário, os professores ensinam com arte, competência e alegria. Priorizam a criatividade para facilitar a compreensão, tornando o processo ensino-aprendizagem envolvente e prazeroso. Possuem uma didática capaz de despertar o interesse do aluno, sem deixá-lo sonolento, porque lugar de dormir é em casa, numa cama macia e confortável.

   Vá para o Universitário e comprove que até as disciplinas de que você não gosta, podem ser estimulantes.



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 21h24
[] [envie esta mensagem
] []





        ZELE POR AQUELES QUE TE LEVAM AONDE VOCÊ QUER IR.

 

   Quando você precisar de alguém para cuidar dos seus pés, não procure qualquer pessoa. Vá a um Podólogo. Ele é o profissional que cuida da saúde dos seus pés, passo a passo, para você poder caminhar confortavelmente. Portanto, não basta ser pé quente, é preciso ter pés saudáveis. Podólogo. Seus pés em boas mãos.



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 21h10
[] [envie esta mensagem
] []





                                  FRASES  PARA OUTDOOR

__________________________________________________________

                          É MELHOR PREVENIR DO QUE REMENDAR.

                                          Jeans   US  TOP

                                    Além de belo, durável.

__________________________________________________________

__________________________________________________________

                                      CAMISINHA  JONTEX

                    Porque furo é coisa de repórter investigativo.

___________________________________________________________

___________________________________________________________

                         VÁ E FAÇA, QUE O ALMOÇO É DE GRAÇA!

                                 Almoço grátis no Play Motel.

                               De 2ª à 6ª, das 11:00 às 14:00

____________________________________________________________

____________________________________________________________

                                                    HIS

                              A loja perfeita para o pai ideal.

____________________________________________________________



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 21h03
[] [envie esta mensagem
] []





         FRASES  PREMIADAS EM  CONCURSOS

 

Ponha mais luz na sua árvore de Natal. Coloque um celular da Claro.

 

Obs: Com esta frase, ganhei uma televisão de 29 polegadas, no concurso da Claro, que consistia em escrever uma frase contendo as palavras CELULAR, NATAL e CLARO. Houve a participação de mais de 8.500 pessoas em Salvador. Do 1º ao 10º, o prêmio foi uma televisão; do 11º ao 15º, DVD e do 16º ao 20º, um telefone da Claro.

 

Folha Dirigida: o farol daqueles que vivem à deriva no mar do desemprego.

 

Obs: Esta frase ficou entre as cem melhores no concurso da Folha Dirigida em comemoração aos seus 20 anos e cujo tema foi A IMPORTÂNCIA SOCIAL DA  FOLHA DIRIGIDA. Participaram 3.229 pessoas, no Brasil. Os cinco melhores ganharam duas passagens de avião (ida e volta) para estados do Nordeste. Não ganhei as passagens, mas brindes, tais como livros, caneta e camisa.

 

Pediria a abertura de uma CPI para descobrir quem deu o endereço do nosso planeta para eles.

 

Obs: Esta frase foi uma dentre as cinqüentas e duas que foram enviadas para o concurso da PARAMOUNT, que é a resposta para a pergunta "O QUE VOCÊ FARIA SE A TERRA FOSSE INVADIDA POR ALIENÍGENAS?" O prêmio foi um automóvel CELTA para apenas um ganhador. Não ganhei, mas fiquei entre os cem melhores do Brasil. Até hoje espero o DVD GUERRA ENTRE MUNDOS a que tenho direito por ficar entre os cem.

 

A mulher que, pelo seu corpo, tem apreço, usa a proteção de Dermacyd do Bompreço.

 

Obs: Esta frases foi a vencedora do concurso do Bompreço, que consistia em escrever uma frase incluindo as palavras DERMACYD, PROTEÇÃO e BOMPREÇO. O prêmio foi uma televisão de 20 polegadas.

 

 

 

 

 

 



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 20h49
[] [envie esta mensagem
] []





  FRASES PARA A CAMPANHA DE INCENTIVO AO USO DA CAMISINHA, DA ESCOLA MUNICIPAL DENISE TAVARES, DA CIDADE DE CAMAÇARI

1) Sem camisinha, beijinho, beijinho e tchau, tchau!

2) Use camisinha antes para não se arrepender depois.

3) Camisinha na mão, tranqüilidade na relação.

4) Sem camisinha, nem uma rapidinha.

5) Vista o pinto para não dizer depois: "Eu sinto..."

6) Antes da relação, tire a roupa e vista o Bráulio.

7) Dr Armando Pinto recomenda: "Levante a cabeça e use camisinha."

8) Com camisinha, nenhuma DST vai pegar você.

9) Se ele não usar camisinha, deixe-o na mão.

10) Camisinha. Porque a vida vale muito mais do que uma ejaculação.

11) Se ele esquecer a camisinha, vista a calcinha e saia.

12) Camisinha. Uma segurança que evita DST e criança.

13) Com camisinha na mão, não há perigo na ejaculação.

14) Use camisinha para gozar a vida com tranqüildade.

 



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 20h23
[] [envie esta mensagem
] []





POEMA  PUBLICITÁRIO

 

Se você fabricou

um produto

e não compreende

porque não vende,

calma!

Sem constrangimento,

dirija-se a uma agência

e procure o homem

de atendimento.

Exponha a situação,

ele a encaminhará

à dupla de criação

que, com uma boa idéia,

o livrará desse dilema,

resolvendo o seu problema.

Solucionada a questão,

entra em campo

o homem de produção.

Ele produz, reproduz,

e o seu produto

ganha luz.

Mas se o seu público

estiver sujo,

use um bom sabão

para que ele torne-se

um público alvo.

Esqueça a noite,

ganhe o seu dia

falando com o mídia.

Comemore o início

de uma nova era,

dê uma festa

e convide a galera.

 



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 00h01
[] [envie esta mensagem
] []





                                       TEXTOS  DIVERSOS

 

HORIZONTE COLORIDO

 

Não renunciarei à vida,

sou uma tocha que teima

em manter a chama acesa

até que o último dos músicos

pare de tocar o derradeiro tango

e abandone o palco das ilusões.

 

Não renunciarei à vida

por perceber que além

desta realidade,

há um mundo repleto

de possibilidades inimagináveis.

 

Não renunciarei à vida

ainda que saia às ruas

e não encontre

esquinas disponíveis

para transformar os passos retos

em valsa embriagada

de alucinações atemporais.

 

Não renunciarei à vida

para despejar toda a minha fúria

na cabeça do mundo

e escrever com sangue,

poesias de difícil digestão.

 

Não renunciarei à vida,

que o meu dia seja nublado,

arco-íris da minha existência.

 

 

 



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 23h01
[] [envie esta mensagem
] []





                                                        QUAL É A VIAGEM?

 

   Será que não há mais a possibilidade de se viajar com a vida? Esta questão  se impõe como uma necessidade de analisar o que realmente dá sentido a existência do ser humano. Tentar descobrir os motivos que o levam a se entregar às pseudo-promessas de felicidade é um caminho a percorrer.

   Com o advento da Revolução Industrial, o mundo passou por transformações bruscas. A produção dos bens de consumo é feita em grande escala, e a ordem é adquirir o que se deseja e o que não se deseja, estimulado pela propaganda. Assim, o ato de consumir mantém uma relação muito estreita com a felicidade. Quanto mais se tem, mais é a sensação de bem-estar. O acúmulo de tudo aquilo que o mundo capitalista é capaz de oferecer ao homem, torna-se a razão de ser da vida  da grande maioria, independente de te condições ou não para tanto.

   A criação desse sistema de vida transformou o homem num ser competitivo e predador, contribuiu para despertar a cobiça, a ganância e o desejo de destruir, a fim de obter lucros imediatos. Como buscar o equilíbrio emocional, o prazer, a alegria e o amor, vivendo neste mundo caótico, em que as pessoas priorizam o ter em detrimento do ser? Qual a melhor maneira de administrar as frustrações, a falta de perspectiva, de afeto e a incapacidade de se realizar plenamente como ser humano?

   Diante desse quadro, muitos bucam as drogas --- sejam elas lícitas ou não --- para abrandarem as dores e poder suportar o peso da existência. Mas não passam de paliativos, pois o efeito é momentâneo, e a vida dura mais do uma dose de qualquer substância. Então por que não fortalecer o espírito e se "drogar" com a própria vida, viajando na poesia, na música, no contato com a mulher amada, na dança, na conversa com os amigos e no ato sexual praticado com amor? Certamente será muito mais saudável e envolvente.

   A loucura positiva, capaz de libertar o indivíduo das amarras sociais, faz-se necessária, a fim de despertá-lo para a liberdade plena. Quando ele a encontra e entra em  contato, torna-se mais leve, exercitando sua espontaneidade, não permitindo ser colocado na forma social que massifica o homem e nega-lhe a individualidade.

   A vida oferece muitas possibilidades para a viagem que transcende o que é imposto como felicidade. Descobrir e tirar da própria vida o veículo mais empolgante e saudável torna-se de fundamental importância, pois a chegada é certa, mas o que importa mesmo é como será feito o percurso. 

  

  



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 22h52
[] [envie esta mensagem
] []





                                   DEVANEIOS DE DEZEMBRO

 

   A percepção de cada indivíduo depende da capacidade que ele tem de observar as questões referentes à vida subjetiva, uma vez que o mundo encontra-se deteriorado. Assim, independente de querer harmonizar-se com o universo macro ou micro, todo ser humano torna-se uma parte importante neste palco de represenrtações descabidas. Sua luta sempre será válida desde que encontre uma razão para manter-se vivo neste mundo de seres vegetativos, pois a complexidade da existência efêmera do homem sempre o deixou apavorado ante a necessidade de sobreviver à fugacidade do planeta Terra. Portanto, tudo que tiver vida deverá ser respeitado e preservado, ainda que alguns posicionem-se contra a idéia de criarmos um lugar humanamente habitável, em decorrência do lucro fácil, capaz de cegar o homem quanto à formulação de uma proposta de vida que lhe traga realmente a vida, com a qual ele possa ter tempo e sensibilidade para encantar-se com as borboletas e com o pôr-do-sol, tempo para voltar a ser criança em alguns momentos e praticar pequenos atos no cotidiano, capazes de tornar a existência delirante, transcendendo a mediocridade, a fim de elevar-se até as estrelas mais brilhantes, em busca da tão desejada  felicidade.

   Vida e morte. Dois caminhos antagônicos, embora estejam interligados pelos desejos ocultos dos seres descomprometidos com o desenrolar do espetáculo vazio de significações, ainda que os artistas estejam desgastados, em virtude dos ensaios existenciais ultrapassarem a lógica do absurdo. Mas toda esta incapacidade para determinar o fio condutor do percurso que irá levar o homem para lugares jamais sonhados, contribui no sentido de detê-lo, inviabilizando a viagem transcendental, cujo objetivo é libertá-lo das prisões mentais, criadas pelo sistema social que o condiciona a viver numa pseudo-felicidade. Assim, o sentido de existir dilui-se à medida que o tempo transcorre, impossibilitando a análise do passado, presente ou futuro de cada indivíduo.

   Dessa forma, incapacitado de enxergar o que se encontra oculto sob a máscara da hipocrisia, o homem contemporâneo vai vivendo uma realidade construída por aqueles comprometidos com  o poder. Seus ideais de fumaça evaporam-se com o primeiro sopro do vento da fraqueza de espírito, capaz de trazer a sanidade àqueles ditos loucos, que não se deixam colocar na forma social, construída para aprisionar os insatisfeitos com as explicações de fácil entendimento, negando a complexidade da existência humana. Mas os sonhos dificilmente morrem quando a vida encontra-se por um fio, apenas adormecem para despertar com toda sua força em épocas distintas, pois todos os que são a favor da beleza, acreditam na utopia capaz de devolver o homem ao seu estado natural, livre de artificialismo, a fim de que ele torne-se um ser sublilme, preocupado única e exclusivamente com a viagem mais emocionante, que é a interação com  o outro de forma mágica e verdadeira.

 

  



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 17h43
[] [envie esta mensagem
] []





                                            O  APERTO

 

   Já passava das onze da noite quando chegou em casa. Morava sozinho, gostava de liberdade, por isso nunca pensou em se casar, embora tivesse quarenta e quatro anos.

   Olhou a sala, encontrava-se desarrumada como de costume. Tinha uma imensa dificuldade para mantê-la em  ordem. Foi ao banheiro, molhou a cabeça, enxugou. Na cozinha,  bebeu água e resolveu dormir. Ao chegar ao quarto, percebeu um lagartixa na parede. Pegou o sapato e investiu contra o bicho. De um só golpe, liquidou com a pequena, arrancando-lhe o rabo e levando-a a óbito. Agora poderia dormir sossegado. Apagou a luz e pensou  na praia que iria assim que acordasse. Depois de uma hora, sentiu algo apertando o seu pescoço. Acordou e, apreensivo, percebeu que era o rabo da lagartixa que crescera de maneira assustadora. Tentou se livrar, mas não conseguiu reunir forças suficientes para tanto. Além do pescoço, o rabo apertava suas costelas com intensidade. Mordia com toda a força da sua mandíbula, mas não adiantava, o rabo era do seu tamanho, e a pressão que fazia, não lhe possibilitava desvencilhar-se com facilidade.

   A luta entrou pela manhã, até que o  rabo da lagartixa o deixou, e ele pôde dormir.

   --- Fred! Fred! --- alguém falava, batendo na porta.

   Como não respondeu, arrombaram-na. Era a namorada dele, que acabara de entrar com o zelador do prédio. Foi ao quarto e o viu deitado no chão, pescoço estrangulado, as costelas quebradas e um pequeno rado de lagartixa ao lado do corpo.



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 16h59
[] [envie esta mensagem
] []





                                              EXPOSIÇÃO

Cachorros loucos

invadem a madrugada,

mudando as feições

da cidade construída

por lobos sorridentes.

 

Salivas gotejantes

inundam o chão imperfeito,

corpos expostos à contemplação

do espetáculo cinzento

inviabilizam a formação

do arco-íris cotidiano,

e o público,

alheio à encenação

da crueldade hereditária,

apenas deixa na bilheteria da vida

o acalento das almas.



Escrito por Luís Cláudio de Oliveira Silva às 13h46
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]